Skip to content

Review de First Grave on the Right – Charley Davidson Series

06/09/2013

Prometi que traria informações sobre o segundo colocado no Alpha Showdown, Reyes Farrow e aqui estou eu cumprindo a promessa. A seguir a review que fiz do primeiro livro da Charley Davidson Series, de Darynda Jones, chamado First Grave on the Right.

O livro conta a história de uma jovem chamada Charlotte Davidson, Charley para os mais íntimos, uma detetive particular com habilidades, digamos, incomuns. Desde pequena ela é capaz de ver aqueles que já se foram, mas que, por alguma razão, ainda permanecem nesse mundo. Aliás, esses são frequentemente seus clientes, já que é a única, ou uma das poucas pessoas, capaz de vê-los e de conversar com eles. Para isso conta com a ajuda do pai e do tio, ambos policiais, de seus assistentes Cookie (sua vizinha e melhor amiga) e Angel (o fiel fantasma de um adolescente de 13 anos com hormônios a flor da pele) para resolver seus casos. Mas não é um caminho de um único sentido, já que ela ajuda o pai e o tio a resolver casos desde que tinha cinco anos de idade.

Dentre as poucas coisas que assustam Charley está uma figura misteriosa geralmente aparece nos momentos em que ela corre perigo de vida, algo passa a se tornar bem frequente depois que ela começa a ajudar a solucionar o assassinato de três advogados. Tudo fica mais complicado quando alguém de seu passado volta a se fazer presente dando indícios de que é algo além de humano e possivelmente o homem com quem ela tem sonhado todas as noites.

Numa intensa e até divertida busca pela verdade, Charley Davidson descobre que sua vida está prestes a mudar na direção de um caminho sem volta e que sua vida nunca correu tanto perigo quanto agora.


spoiler-alert

É uma história diferente de tudo que eu já li, talvez seja por não estar familiarizada com história envolvendo demônios e fantasmas, não sei dizer. Mas foi interessante acompanhar uma pessoa que vê e fala com fantasmas e ao mesmo tempo é uma espécie de portal por onde os mortos fazem a travessia para o outro plano, pois é isso que Charley é… Uma mistura de dona morte com uma ghost whisperer, como a da série de tv que passa na Sony. O fato de me lembrar tanto dessa série de TV, que eu já enjoei por ser meio repetitiva, chegou a me dar medo em função de coincidências como a personagem principal ajudar os mortos a resolverem coisas pendentes para poderem fazer a travessia em paz; ter uma amiga que sabe do seu segredo e lhe apoia totalmente;  se envolver em situações perigosas por conta de espíritos mal intencionados, etc.

Por outro lado é outro daqueles livros com uma receita mágica onde a mocinha tem problemas com a família, tem um cara que é apaixonado por ela e não é correspondido porque ela está de olho em um terceiro que, apesar dos problemas que tem, acaba fazendo com que a personagem e as leitoras do livro acabem se apaixonando por ele. O problema é que por mais que pareça manjada, essa receita funciona se usarmos os ingredientes certos e acho que de forma geral The First Grave on The Right conseguiu isso.

 Adorei os personagens, tanto os vivos quanto os fantasmas, que protagonizam cenas hilárias por conta do que fazem a pobre Charley passar (destaque, na minha opinião, para Angel e o carismático tio Ubie). “E o Reyes?”, vocês devem estar pensando. Bom, Reyes é realmente misterioso, pouco se sabe dele além de sua origem e sua relação com Satã. Ele consegue ser perverso e impiedoso na mesma medida que é doce, cativante e sexy. É tão corajoso que optou por viver na Terra por causa da Charley, mas eu sinceramente não entendi muito bem como aconteceu esse encantamento com ela antes mesmo de ela nascer (talvez tenha que ler de novo ou esperar um pouco mais para entender). Acho que esse livro foi mais pra ser uma introdução ao mundo da Charley e como Reyes começa a fazer parte dele e vice-versa.  Espero ansiosamente ver ele fazendo algo além de matar pessoas pra salvar a pele da Charley, porque isso sim está começando a ficar cansativo. Além de ficar chato, tira o heroísmo da personagem dela, como se fosse uma incompetente sem Reyes por perto e não é bem assim.

spoiler-off

Não digo que tenha sido o melhor livro que li nos últimos tempos, mas também não foi o pior. Muitas vezes parece ser uma mistura de várias séries de TV e livros que já estão por aí a fora (por exemplo, o título do livro lembra muito os de Night Huntress), mas não dá pra negar que a personagem principal tem características distintas que a tornam cativante e é fácil de afeiçoar-se a ela por conta disso. Li o livro numa sentada, mas é aquele tipo de leitura pra relaxar mesmo. Comecei a ler o livro por conta do personagem Reyes, um dos finalistas do Alpha Showdown 2013 e fui com muita expectativa para conhecê-lo e ver os motivos que o levaram até a final dessa competição anual. Minha frustração foi descobrir que tudo acontece em câmera lenta nessa história, tanto que Reyes só se torna mais interativo nos últimos capítulos e de uma forma muito superficial. No entanto, o pouco que se sabe dele é o suficiente para querer saber mais. Não é a toa que logo que postar a review pretendo começar o segundo livro pra ver onde isso vai dar.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Van permalink
    06/10/2013 8:33 PM

    Calma…. vc vai entender o pq do Reyes, ser do jeito que é… e principalmente o que faz…rsrsrs….a Charley nomeando seus móveis é hilário… a série é ÓTIMA, eu rio muito em cada livro, e a cada livro se torna melhor

  2. .:Little.Crazy.Dhampir:. permalink
    06/11/2013 12:15 AM

    Eu to no segundo livro agora e as coisas parecem ja estar ficando melhores e mais claras… bom saber que posso ter esperança =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: