Skip to content

Review de Last Sacrifice – VA (by Little)

09/06/2011

Eu sei, eu disse que primeiro leria o livro que estou atualmente lendo para depois começar o Last Sacrifice, mas o problema é que não deu. Comecei a ficar ansiosa e não sosseguei enquanto não peguei o LS e o devorei por completo.

A seguir minhas impressões a respeito dele.

Descrição:

Rose Hathaway doesn’t like feeling caged, but jail will do that to you. What she really resents is that she didn’t do it—she didn’t kill Queen Tatiana. But tell that to the throngs of Moroi and dhampir—half vampires like her—gathered for the funeral…and calling for her blood!

Last Sacrifice is the final novel in Richelle Mead’s epic vampire series…and she’s saved the best for last. Murder…love…jealousy—it all plays out in this last chapter as Lissa, Rose’s best friend, faces foes who don’t want to see her ascend the Royal Throne. When Rose is rescued from confinement by her one true love, Dimitri, time is of the essence. She must prove her innocence and save her friend, even if it means having to make the ultimate sacrifice.

Tradução  do Vampire Academy Br:

Rose Hathaway não gosta de se sentir enjaulada.. mas a cadeia faz isso com você. O que realmente a incomoda e que ela não fez isso, ela não matou a Rainha Tatiana. Mas diga isso para a multidão de Morois e Dhampirs -meio vampiros- como ela, que  se reuniram para o funeral… e pedem seu sangue.

Last Sacrifice é o ultimo livro na épica  série vampirica de Richelle Mead. E ela guardou o melhor para o final. Assassinato… amor… ciúmes. Tudo reunido nesse último capítulo,  quando Lissa,  melhor amiga de Rose, enfrenta inimigos que não querem vê-la no trono. Quando Rose é resgatada da prisão pelo seu verdadeiro amor,  Dimitri, o tempo é essencial. Ela precisa provar sua inocência e salvar sua amiga, mesmo que isso signifique fazer o ultimo sacrifício.

Toda história precisa chegar ao fim.

É assim que começo minha análise, já em clima de luto. Após oito meses escrevendo uma fanfic e fugindo de spoilers como nossos vampiros evitam a luz, finalmente consegui ler o tão aguardado último livro da série Vampire Academy.

Sabe quando você tem uma caixa de bis e vê que resta apenas um ali dentro e não há outra caixa sobressalente? Ao comê-lo, não parece que ele é o melhor de todos da caixa, o mais coberto de chocolate, mais crocante e com gostinho de quero mais? Quase como se ele tivesse se tornado mais gostoso automaticamente, apenas para torturar você com o gostinho daquilo que você não poderá ter?

Foi assim que eu me senti ao ler Last Sacrifice. Sendo o meu último bis da caixa, eu queria saboreá-lo com vontade e por isso eu tentei não ir com muita sede ao pote. Não deu muito certo. Em 3 ou 4 dias eu terminei o livro e apenas porque a tecnologia me impediu, de formas inimagináveis, de cumprir essa missão em menos tempo.

Eu adorei o que eu li. Sinceramente, eu não sei que tipo de feitiço a Richelle Mead tem que me faz viciar em cada maldita linha que ela escreve. A forma como ela consegue sair de uma cena para ir a outra e ainda assim prender sua atenção é algo que eu acho fantástico.

Claro que sempre que saíamos da realidade da Rose para visitar a mente de Lissa dava certa angústia porque assim perdíamos os momentos com Dimitri, mas valia a espera. Aliás, esses momentos com o Dimitri não poderiam ter me levado mais às alturas. Eu costumava dizer a mim mesma que se a Richelle não nos desse uma overdose de Dimitri nesse livro eu surtaria, pois eu sempre o achei meio recluso em toda a série. Não sei se estou bancando a eterna insatisfeita aqui – se estou a culpa é da Richelle que criou um personagem tão instigante e viciante que é Dimitri – mas eu passei a série toda esperando algo mais do nosso deus russo. Mais atitude em relação a Rose, mais entrega, mais presença. Bom, no Blood Promise eu quase tive um troço esperando o Dimitri aparecer ou se encontrar com a Rose. Sendo Strigoi ou não, Dimitri é sempre bem-vindo!

Por isso quando eu vi que logo no começo de LS, quando a Rose é resgatada e o bonitinho está lá para auxiliar na fuga, eu não poderia ter ficado mais realizada. Ali eu tive certeza de que meu desejo seria atendido. Seria uma overdose de Dimitri. E foi. Não falo isso num sentido negativo, muito pelo contrário. Ele teve uma presença constante e ativa ao longo da história, não apenas através das narrações da Rose.

Eu adorei vê-lo lutar contra seus medos e desejos e mostrar suas fraquezas diante da Rose, permitindo que ela o ajudasse. Aquela cena em que o Dimitri perde o controle após matar o Donovan pra mim foi perfeita. Cheguei a me arrepiar quando a Rose o puxou para perto e ele encostou a cabeça no ombro dela e os dois se abraçaram. Eu realmente consegui ver que ali foi o ponto de mudança desse Dhampir que amamos. A partir dali ele começa a voltar a ser o bom e velho Dimitri, uma caminhada que culminou na confissão do amor dele pela Rose, mas que até chegar lá…

Todas aquelas manifestações de carinho e preocupação que ele tinha com ela forammde amolecer o coração. Os quase-beijos, os toques, os olhares, as ações sincronizadas, foi tudo tão perfeito que seria uma injustiça querer mais. Mas mesmo assim eu queria. Vocês conseguem entender aqui a minha comparação com a caixa de bis?

O último livro está recheado de momentos perfeitos que eram tão raros nos outros livros, que às vezes dava uma angústia ao lê-los, antecipando determinados desfechos.

Isso não aconteceu no Last Sacrifice,  uma coisa que me chamou a atenção. Eram tantas situações acontecendo ao mesmo tempo, que não dava para me focar em uma só, o que me fez querer devorar o livro de curiosidade pelo que aconteceria a seguir, mas de alguma forma eu sabia que tudo ia dar certo e aquilo me deu uma tranqüilidade, e até agora eu não sei dizer se isso foi bom ou ruim.

Claro que aconteceram coisas emocionantes e algumas reviravoltas, mas ainda assim elas não tiveram muito impacto sobre mim. Por exemplo, quando as pistas do assassinato da ex-rainha Tatiana, levaram à Daniella, eu achei que estava tudo muito óbvio, muito fácil, então eu fiquei meio de bode. Minhas esperanças aumentaram quando Lissa viu que a descrição que ela recebeu não era compatível com os traços da mãe de Adrian. Tudo foi abaixo, porém, quando descobriram que na verdade havia sido Tasha Ozera a verdadeira assassina. Ali eu soltei um grande WTF, pois a meu ver uma hipótese foi pior que a outra. Eu nunca gostei muito da Tasha, sinceramente, mas não achei que ela tivesse toda essa rebeldia assim dentro dela, não. Não combinou. Acho até que preferiria que a Daniella fosse a culpada, ou o próprio Ambrose, sei lá, achei meio sem graça do jeito que foi, tanto que eu fiquei mais indignada e confusa do que surpresa. Talvez porque ela era uma personagem que não aparecia com freqüência nem tinha muito destaque, não sei. Não gostei e ponto!

Não gostei também de como foi resolvida (ou não) a questão da Rose com o Adrian. Talvez eu tenha que reler os livros para me certificar disso, mas o Adrian não me parecia ser o tipo de pessoa que daria aquele escândalo quando conversou com a Rose sobre a situação deles, no fim do livro. Eu fiquei muito p… com a forma que acabou aquela discussão, principalmente porque depois daquilo o Adrian não aparece mais na história e ninguém sabe o que acontece com ele (se isso será explicado em algum spin-off eu não sei porque ainda não me interei do que se trata o Bloodlines e o Golden Lilly). Acho que isso me irritou um pouco porque a minha desconfiança se fez verdadeira quanto ao papel dele na trama toda. Adrian era apenas a ponta de um triângulo amoroso, um personagem para dar um pouco mais de emoção ao drama romântico do casal principal, mas que ganhou bastante espaço ao longo dos livros e por isso a meu ver pareceu que ele foi simplesmente descartado no final porque era conveniente, porque ele havia cumprido sua missão. Eu não digo que ele deveria ficar com Rose (isso iria contra toda a lógica da série), porém ele não poderia ter um final melhor? Por essas e outras que na Fanfic eu fiz o que fiz com ele. Foi duro, mas na minha opinião, mais digno. Se antes eu tinha algum receio quanto o fim que optei por dar a Adrian, agora eu tenho certeza de que fiz a escolha certa. Aproveitando as comparações, achei algumas coincidências engraçadas entre o LS original e a Fanfic. Uma delas foi o fato de Jill ser a irmã da Lissa nas duas histórias (fui saber disso depois, através de um spoiler que li na internet, sem querer) e que uma das candidatas que Lissa considerava ideal para governar (Ariana), foi exatamente quem eu optei para ocupar o trono na Fanfic. Para quem não sabe, eu li a história original apenas depois de terminar a minha versão.

Tentando ser mais pontual, acho que a relação fraternal da Lissa com a Jill poderia ser melhor explorada; Abe poderia ter aparecido mais com seus comentários sarcásticos (adoro a excentricidade dele) e o final poderia ter sido um pouco mais emocionante, mas me deterei nisso mais adiante.

Adorei a Sydney ter participado praticamente de toda a história, junto com a Rose e o Dimitri. Deu um toque de humor e ao mesmo tempo nos permitiu conhecer um pouco mais sobre os alquimistas e a relação deles com Morois e Dhampirs.

Para dizer que LS não me surpreendeu, o tiro que a Rose levou ali na reta final me deixou apreensiva, mas porque eu temia que a autora fosse matar a personagem principal daquele jeito e que a história terminaria por ali. Eu precisei até correr a página para ver se a numeração de capítulos continuava, respirando aliviada ao perceber que sim. O alívio não durou muito, pois cheguei ao final e… Sinceramente? Eu não sei direito o que dizer sobre ele, mas acho que poderia ter sido mais emocionante. Poxa, estamos falando do fim de uma série que mexe com os nervos da gente, então , pergunto, precisava terminar tão mamão com açúcar? Achei muito estilo conto de fadas, com aquele fatídico “e todos viveram felizes para sempre”. Não quero parecer injusta, eu adorei o livro de uma forma geral, mas eu esperava mais do fim. Aquela manifestação pública de afeto de Dimitri em meio à cerimônia da coroação de Lissa, que a própria Rose classificou como certa quebra de protocolo, não soa muito como o estilo dele, mesmo que ele tivesse mudado. E aquele último diálogo entre os dois, então? Muito meloso e meio sem noção. Eu esperava me emocionar mais, mas ainda assim valeu

Apesar das críticas que fiz ao livro eu posso dizer que lê-lo foi uma experiência única e maravilhosa. Após terminar de ler esse último diálogo que eu acabei de classificar como sem noção, eu parei e pensei: não importa, terminou. Vampire Academy chegou ao fim. Emocionada, eu deixei que algumas lágrimas caíssem, transformando a afirmação que lancei no início desta review em uma pergunta:

Porque toda história precisa chegar ao fim?

A resposta eu encontrei dentro do próprio livro, inspirada na motivação de Dimitri em aproveitar sua segunda chance de viver:

Para que outras possam começar.

Vampire Academy, foi um prazer acompanhá-la!

E que venham os Spin-offs!

14 Comentários leave one →
  1. 09/06/2011 3:31 PM

    É, bem, eu adorei o que você falou, não concordo com tudo, claro que cada um tem opiniões, apesar de que eu fiquei surpresa sobre a Jill ser irmã da Lissa na sua fanfic e no livro (certo momento eu quase pensei que você estava lendo o livro escondida de nós, haah) mas bem, acho que algumas coisas que você falou tem tudo haver, mas acho que foi bom isso da Richelle ter deixado o adrian de lado, por que eu já li o primeiro capitulo (e um pouco do segundo) de bloodlines e garanto, é muito bom o Adrian ter ficado meio que pra tras, mas espero poder ter mais uma chance de rever o “Romitri’ sem ser na seria VA e sim na spin-off. =D Beijos.🙂

  2. .:Little.Crazy.Dhampir:. permalink
    09/06/2011 3:37 PM

    Mas com o que exatamente você não concorda, Clélia? Eu gosto de saber o que os outros pensam

  3. 09/06/2011 5:09 PM

    Lá da Tasha sabe? (heeh) que tipo, acho que ficou legal ela ter sido a culpada (eu nunca gostei dela mesmo) e faz sentido o fato de “tudo pelo amor” foi bem posto aí, ela era meio que apaixonada pelo Dimka, (claro que isso não foi muito trabalhado) mas daí a Richelle meio que colocou um ponto final para ela (e os ciúmes de Rose). Sei lá, acho que foi bom esse da Tasha (nada contra a sua opinião). E outra cena foi lá da coroação, que você disse que foi meloso assim… Sei lá, acho que foi legal, ver o lado “Romantico” do Dimitri, ele foi sempre tão fechado que ali ficou mais (um pouco mais) claro, que ele estava disposto meio que “A tudo” pela Rose (caso ficou meio sem noção, é por que faz um tempinho que eu não leio L.S. por mais que eu já tenha lido). E bem, acho que foi tudo meio que programado para a Tasha, ela tinha tudo que ela prescisava e tals, daí ela só deu um empurrãozinho, que ela acabou perdendo Dimitri mais ainda, pocha… mas enfim acho que é isso (heeh…. esperava que o texto ficasse um pouco menor…) Mas caso eu lembre de mais alguma coisa eu posto aqui!
    P.S.: eu tambem gosto de saber a opinião dos outros, como por exemplo sobre o que você falou da Sidney, foi legal ela ter ido junto com eles e essas coisas (por mais que ela se ferrou com isso, quando você ler o primeiro capitulo de bloodlines você vai entender).
    Tá, eu vou para de falar, por que você pode ter terminado de escrever as suas fanfics, mas eu tenho minhas fanfics para escrever (entre elas uma de vampire academy).
    Beijos, até logo!🙂

  4. Dri# permalink
    09/07/2011 12:25 AM

    Concordo com tudo que q vc disse, eu me senti da mesma maneira em relação ao livro . era possívle só com algumas hipoteses adivinharr o livro inteiro amo a séria mas pr amim o último livro deixou a desejar, uma coisa q eu tmb nao gostei foi o final q deram pro Victor um personagem tão importante com um final incerto e não foi dada a devida importancia. Morrendo de curiosidade pra ler o spin off pricnipalmente pelo adrian , eddie e sidney serem meus personagens preferidos

  5. 09/07/2011 8:33 AM

    Me emocionei lendo seu post, pq me senti lendo LS de novo, o livro tbm nao me surpreendeu muito, sò a parte da Tasha e do Adrian ter aquela atitude nao tipica dele. Mas o que eu fiquei meio, nao sei sem reaçao, foi quando o laço rose/lissa desapareceu, eu nao sei como me sinto sobre isso, na hora eu odiei, mas nao sei, talvez fosse o melhor…

  6. 09/07/2011 9:46 AM

    É Marylia gregorio, tambem acho sobre isso do laço (esqueci de postar antes), mas bem, sei lá, talvez tenha sido para o melhor, e acho que foi estranho por que todos já estavam acostumados com o laço das duas, daí perder ele… Bem, é meio estranho… (e eu ainda penso que poderia ter continuado com o laço).

  7. 09/07/2011 10:59 AM

    Ahhhh
    Little, vc tá viva depois do fim de LS???????
    Vc também se sentiu com um grande vazio??????

    Por isso disse que o fim sa sua fic ficou melhor q o original^^
    \o/

  8. .:Little.Crazy.Dhampir:. permalink
    09/07/2011 10:29 PM

    Oie gente, pois é, eu não esperava tbm o rompimento do laço das duas, mas acho que não me importei muito com isso não.
    Sim Jaíne eu sobrevivi ao fim de LS e ainda estou com um sentimento e vazio. Cada vez que penso que acabou eu tenho vontade de ler tudo de novo.

  9. 09/08/2011 11:06 AM

    Olá, acabei de conhecer o blog e adorei!!!
    Amo muito essa série da Richelle Mead, mas ainda não li o último.
    Sua comparação com a caixa de bis foi perfeita!
    Um dos motivos para eu não gostar (e adorar, ao mesmo tempo) essas séries longas de livros é que a gente passa tanto tempo lendo, que as personagens parecem fazer parte da nossa vida, do nosso cotidiano… E quando a série chega ao fim dá uma solidão!!!!
    Mas enfim, adorei o blog e sua descrição sobre o livro.

  10. .:Little.Crazy.Dhampir:. permalink
    09/08/2011 7:04 PM

    Olá Barbara! Você tem razão, depois de um tempo os personagens parecem fazer parte de nossas vidas e dizer adeus é bastante complicado. A solidão que bate é muito estranha né? Porque todos nós que terminamos a série sentimos um vazio e mesmo compartilhando o sentimento por aqui parece que ele continua lá, apesar de não ter palavras para descrever como é bom esse apoio que um leitor da pro outro.
    Enfim, que bom que você gostou do blog, Bárbara! Volte sempre =)

  11. 09/09/2011 2:49 PM

    Ai Little…deu uma vontade de ler toda a série de novo..*suspira*

    Então, você acabou de fazer a melhor comparação do mundo VA e Bis. Eles são perfeitos e a gente fica triste quando acaba. Mas é só ir lá e comprar mais (ou ler tudo de novo!). :}
    Concordo com quase tudo o que você disse, mas acho que o final…bem foi justo. Pode ter ficado um pouco água com açúcar, mas depois de tudo o que a Rose passou era só disso que ela precisava… paz. E a quebra de protocolo do Dimka foi a, pra mim, a prova maior da mudança dele.

    Ai o Dimitri. Ele esteve perfeito, eu amei cada cena em que ele apareceu e eu quero um DIMITRI PRA MIM AGORA!!!

    E o Adrian…bem, eu gostei do final que você deu a ele…kkk Mas agora que sei que o spin-off é dele, tudo passa a ter lógica. E é ai que está o problema. A Richelle mesmo disse que se soubesse que teria tanta reclamação e confusão teria anunciado melhor o spin-off. No fim VA ainda não acabou, a história da Rose sim.

    Que venha Bloodlines e que o Dimitri apareça (nem que seja pra irritar o Adrian!).

  12. .:Little.Crazy.Dhampir:. permalink
    09/09/2011 3:08 PM

    Gente eu acho que me expressei mal.. eu gostei do final.. mas não gostei da cena em si.. Eu acho que foi bom o Dimitri ter mudado, só não concordo que essa tenha a sido a melhor forma de retratar isso, tipo… Antes da coroação ele puxar ela na frente de todo mundo e passar o braço por cima td bem, mas no meio da coisa toda?!
    E quando disse mamão com açúcar eu quis dizer que poderia ter sido mais emocionante. A Lissa ser rainha foi tao previsível, aliás muita coisa foi previsível pra mim. Quando a Lissa viu que a descrição do assassino não fechava com a Daniella eu juro que pensei na Tasha (pq pensei em colocar ela de assassina na fic tb, mas desisti depois). Então a minha experiencia particular em ler LS foi de poucas surpresas, quase nenhuma. Não queria que a Rose se metesse em mais problemas, não. Só queria que a Richelle tivese me conseguido fazer chorar. Eu chorei depois que terminei o livro pq a série acabou mas não por causa do livro hahahah.

    Mas valeu! =)
    O aperto no peito que eu sinto ao lembrar que, como a Stéf muito bem colocou, a história da Rose terminou, é a prova disso.

  13. nicole permalink
    09/11/2011 2:01 PM

    Haa little q saudade….pensei q nao ia te “ver” mais kkk
    OLha em relaçao ao L.S eu tenho q ser sincera,msm amando a Richelle eu ainda prefiro a sua versao d L.S.pq tb axei o fim mt mamao com açicar e ue quase tive um treco com o rompimento da ligaçao rose x lissa axei terrivel,odiei!! Mas enfim, eu amo V.A e fiquei mt triste pelo final!!! Agor a é esperar e ver oq bloodlines nos guarda para nós!!!
    Ou melhor,poderia haver uma fic bloodlines né? kkkk
    bjoo

  14. .:Little.Crazy.Dhampir:. permalink
    09/11/2011 6:37 PM

    Ué nicole, como assim? Eu sou uma das colaboradoras aqui do blog… de uma forma ou de outra eu sempre estarei “por aí” hahahaha. Mas entendi o que vc quis dizer😉
    Fanfic de Bloodlines ? hahahah vcs são tão engraçados às vezes hahahaha =p
    Eu preciso de umas férias pra me recuperar dessa fanfic. E pra ser sincera eu não poderia ter terminado a de LS num melhor momento porque se eu ainda estivesse escrevendo agora vcs estariam enfrentando um momento longo de espera hahahha.
    Tudo a seu tempo…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: